Quem enfeitiça quem???

feitiçoNós, seres humanos, somos tão complexos… São tantos ‘altos’ e tantos ‘baixos’, tanta fé que muitas vezes se esvai em ansiedade, no medo ou na indignação. São tantos pensamentos, movimentos e sentimentos os quais muitos são incontroláveis, outros naturais ou ainda determinantes… enfim, ao meu ver, somos de difícil definição… (sempre me “preocupo” quando alguém se determina bom demais, ou absolutamente controlado de si mesmo, ou carregado de verdade absolutas se considerando isso ou aquilo… ufa…. vale muita reflexão!!!)

Sob tamanha complexidade, estamos normalmente preocupados com demandas, com cargas, com magias e feitiços espirituais principalmente aquelas que vem do outro, aquelas arreadas em esquinas, envoltas de velas pretas ou galinhas mortas, porémmmm….  nada melhor do que parar um pouco agora e ler esses pequenos trechos que separei. É retirado do livro “Magia de Redenção” de Hercilio Maes pelo espírito RAMATÍS, e vale muito a pena!

Axééé…

 

ENFEITIÇAMENTO MENTAL

— Qual é a diferença entre o feitiço verbal e o feitiço mental?

RAMATIS: — Sem dúvida, quer seja feitiço verbal ou mental, o pensamento é sempre o elemento fundamental dessa prática maléfica, pois não existem palavras sem pensamentos e sem idéias.

Quando o homem fala, ele mobiliza energia mental sobre o sistema nervoso, para então acionar o aparelho de fonação e expressar em palavras as idéias germinadas na mente. E o feitiço mental ainda pode ser mais daninho do que através da palavra, pois é elaborado demorada e friamente sob o calculismo da consciência desperta, em vez de produto emotivo do instinto incontrolável. Continue lendo