Súplica à Iemanjá – 2 fevereiro, Salve a Rainha do Mar

Fiz um pedido a Mamãe sereia, a Mamãe Iemanjá para nunca mais errar‘Sereia Rainha, protetora da fauna e flora marítima, guia dos marinheiros,
navegantes, pescadores e dos que se encontram perdidos nos mares da
existência, dirige também os humildes, os simples de coração, os fracos, os
aprendizes, os ignorantes e todos os que se desviaram da rota correta com
suas incertezas morais e evangélicas, navegando em ondas tempestuosas sem
divisar o porto seguro da perfeição espiritual.

Senhora dos Oceanos, símbolo da fecundidade, da procriação e do princípio
vital surgido em suas águas, sê também a imagem da fecunda pureza a ser
seguida por aqueles que estão famintos de ajuda espiritual, sedentos de
Justiça e necessitados de caridade, criando nos cérebros de nossos
companheiros a consciência de nossa condição de irmãos vindos da mesma
origem e destinados a alcançar mundos elevados, integrando-os no Todo que é
Zâmbi, Olorum, Jeová, Deus, Consciência Cósmica ou qualquer outro nome que
se lhe dêem e tornando-nos iguais, porque assim o somos, malgrado as
aparências exteriores.

Orixá dos Mares, representante das emoções, da reprodução e da restauração,
conforme crença de nossos antepassados africanos; controla as atividades
emotivas de nossas autoridades, políticos, dirigentes de grupos religiosos,
iluminando-lhes as mentes e os corações para produzirem idéias e
empreendimentos salutares visando minorar o sofrimento de milhares de
criaturas, diariamente atiradas em nossas tendas, terreiros, ilês e templos,
carregando pesado fardo de angústia, ansiedade, desespero, doenças físicas e
psíquicas, desequilibradas emocionalmente, em decorrência de adversidades na
luta pela sobrevivência ou da situação difícil que atravessamos, sofrendo
revezes e derrotas, à procura de emprego, sofrendo a situação precária ou de
outros fatores negativos que lhes imponham sofrimentos morais e
psicológicos.

Deusa das Águas, juntamente com sua corte de sereias, ondinas e ninfas,
caboclas do mar e espíritos aquáticos, lava as impurezas da mente daqueles
que, afastados dos nobres ensinamentos do mestre Oxalá, guiados pelo
instinto animal, procedam mal, intentando toda sorte de maldades contra o
semelhante, para que, purificados em seus sentimentos, entrevejam e se
conscientizem de que somos todos células do mesmo organismo social, humano, divino e, enquanto existir uma célula doente, o corpo todo não está sadio.

Mãe Universal faça que todos se irmanem nos mesmos ideais e sentimentos
cristãos de fraternidade, união e compreensão; que os companheiros que forem
às praias para te homenagearem, o façam com todo respeito, afeto e carinho
e, acima de tudo, com esperança de um futuro melhor para o gênero humano,
sem mágoas, ódios ou ressentimentos, mas com amor, a única semente capaz de
gerar bons frutos, sê, querida Sereia, a base devocional de nossa estimada
Umbanda, fazendo-a progredir para o bem comum; que todos, na praia, à beira
de teu encantado Reino líquido, se deem as mãos e se unam em bondade,
caridade e amor uns aos outros para, limpos das impurezas dos vícios e
imperfeições materiais, estejam aptos a alcançarem o plano angélico, a meta
mais próxima do estágio humano, para breve podermos nos integrar na Mente
Divina em Sua glória e onipotência .

Livro: IEMANJÁ
Autor: J. EDSON ORPHANAKE

2 ideias sobre “Súplica à Iemanjá – 2 fevereiro, Salve a Rainha do Mar

  1. Axé mãe!!
    Simplesmente emocionante. A senhora sempre ensinando e compartilhando informações com os melhores “toques” de palavras que tocam a alma.
    Gratidão!
    Beijo grande!

  2. Lindo, lindo e lindo!
    Emocionante fazer parte da Umbanda e ainda mais da Carismática!
    Muito privilégio , gratidão e axé!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.