UM DOS GRANDES DILEMAS DA VIDA

sonhosHoje, dia de trabalho, dia de se preparar, de pensar na semana, no mês, na realizações e enfrentamentos… Para alguns ainda é dia de Fé, de tentar, de recuar, de namorar… Para muitos outros, dia de esperar, esperançar e decidir: Continuar? Perseverar? Persistir ou desistir?

Creio que um dos grandes dilemas da vida e que compromete consideravelmente nossa capacidade de realizar, rezar e serenar, ou seja, de darmos passos adiante com tranquilidade, certeza e coragem é a compreensão e a diferença entre PERSEVERANÇA e TEIMOSIA.

Dessa forma, peço licença para compartilhar um ensinamento cabalístico que recebi de Yehuda Berg que esclarece facilmente esse importante enigma.

Sim! Agora tudo vai ficar mais fácil. Agora sairemos da zona da dúvida e entraremos no campo da atitude. Agora seremos muito mais responsáveis por nossas escolhas e futuro, afinal a resposta estará clara.

Reflitam e concluam comigo: Agora, continuar, desistir, persistir ou agir dependerá somente de nossas intenções, relações e predisposições.

Axééé… Excelente semana a todos!!!

 

 

PERSEVERANÇA  * VERSUS *   TEIMOSIA

Yehuda Berg

Por um lado, é bom nunca desistir, mas por outro, existem momentos em que precisamos nos render à vontade de Deus. Existe uma linha muito tênue entre a perseverança e a teimosia. Como saber a diferença então?

Embora as situações não sejam sempre as mesmas, existe uma maneira que geralmente nos ajuda a saber se a melhor opção é continuar ou abrir mão.

Se tudo girar em torno de conseguir o que queremos, provavelmente estaremos sendo teimosos e o melhor será praticar o desapego.

Quando o bem dos demais estiver em jogo, com certeza não é a hora de desistir.

Mãe Mônica Caraccio

AZEITE DE OLIVA E SEU PODER DIVINO

Poucos são os Terreiros de Umbanda que têm conhecimento e fazem uso do azeite de oliva consagrado em suas giras assistenciais ou mesmo para a própria corrente mediúnica. Menor ainda é o número de médiuns e até de dirigentes que entendem o que este azeite representa e porquê ele é utilizado. Pensando nisso resolvi falar um pouquinho para vocês hoje sobre a representação do azeite de oliva e sobre sua utilização na Umbanda. Vamos lá?

Várias lendas narram o nascimento da oliveira. Uma diz ser ela o resultado de uma disputa entre Poseidon (Deus do Mar) e Atena (Deusa da Sabedoria) por um pedaço de terra. Nessa disputa Poseidon fez nascer o mar quando usou a força de seu tridente numa rocha. Atena, por sua vez, fez brotar a oliveira da terra e, por isso mesmo, foi a vencedora da contenda, segundo Zeus, assim ganhando a posse da terra. Daí em diante os frutos dessa árvore serviriam de alimento e deles seria extraído um óleo sagrado que alimentaria e fortificaria o homem aliviando suas dores e suas feridas. Outra lenda, contada pelos hebreus, narra que a oliveira nasceu no vale de Hebron quando Adão fez 930 anos e, pressentindo a sua morte, lembrou que o Senhor lhe havia prometido o “óleo da misericórdia”. Então um querubim enviou-lhe a semente de oliveira que germinou em sua boca após a sua morte.

A Bíblia tem muitas referências aos usos religiosos da oliveira e do óleo de oliva. A pomba que foi enviada por Noé e retornou com um ramo de oliveira indicando a proximidade de terra, no Livro do Gênesis, se transformou no símbolo da paz. O maior significado religioso do óleo de oliva está documentado no Livro do Êxodo, no qual o Senhor diz a Moisés como fazer uma unção com óleo de oliva e durante a consagração este óleo é derramado nas mãos de reis e de sacerdotes católicos. Jesus, quando de Sua passagem em nosso mundo, falava que o bom samaritano recebeu óleo em suas feridas. A Unção dos enfermos utiliza o óleo sagrado, como sinal de Cristo, que alivia a dor e restitui a vida. Cristo foi ungido com o óleo sagrado por Maria Madalena depois de sua morte. Na antiguidade, o óleo estava associado à força de Deus e era utilizado para curar os doentes.

NA UMBANDA O AZEITE DE OLIVA É uma fonte de extremo poder pois é a somatória de Continue lendo

20/10/18 ABERTURA MESA TARÔ

tarôde marselha (2)

Sob as cartas, símbolos e mensagens sagradas do Tarô de Marseille,  Mãe Mônica Caraccio abre o jogo criando Rotas  únicas envoltas de um espaço mágico cabalístico e de toda a Espiritualidade Superior com intuito de trazer o máximo de REVELAÇÃO e CAMINHO.

Faça você parte desse momento, agarre as chances que o Destino te dá e viva melhor e em paz com seu futuro. 

Informe-se e marque seu horário

minhaumbandacarismatica@gmail.com 

whatsApp (11) 99707-8295 

Comece já…

Já sabemos que no mundo espiritual a gratidão nos conecta com Deus e com forças espirituais divinas que nos irradia luz, serenidade e amor. Mas, veja  o que a gratidão promove em nosso cérebro e corpo… Olha que importante: a Neurociência explica que quando geramos sentimentos de gratidão em nossos pensamentos ativamos o sistema de recompensa do cérebro, localizado numa área chamada Núcleo Accubens, esse sistema é responsável pela sensação de bem-estar e prazer do nosso corpo. Além disso, quando o cérebro identifica que algo de Continue lendo

TODOS SE BENEFICIAM COM GIRAS BEM GIRADAS

energiaAxé! Na Umbanda tudo é energia, pisar, dançar, defumar, cantar, bater palma… enfim, todos os movimentos ritualísticos, todos os elementos naturais – água, terra, fogo, ar – e todos os Guias Espirituais estão transmutando/transformando energias densas e negativas que estão instaladas em nosso campo áurico, infiltradas em nosso duplo etérico e perpassando nossos sentidos, sentimentos e pensamentos, em energias leves e positivas. Para tanto, recebemos os passes espirituais onde normalmente são usados ervas, sopros, palmas, estalar de dedos, águas, pembas, cruzes e mais uma infinidade de “simples” movimentos segredados e sagrados que, muitas vezes, passam despercebidos ou longe de nossas percepções, entendimento e alcance, afinal, estamos falando de outras realidades que são: a do Sagrado, a dos Fluidos Energéticos e a da Crença.

Dessa forma e com a mesma intenção, quero pontuar alguns outros “detalhes” que muitas vezes passam Continue lendo

REALIZADOR

 

realizaçãoAxé a todos! Nossa Umbanda é tão rica, tem tantos simbolismos e fundamentos, tudo tão forte, realizador e evidente, que não devemos deixar passar despercebido como acontece continuamente. Não devemos acomodar nosso raciocínio e nosso sentido lógico. Mesmo porque, penso que a fé vai até onde a mente permite, vai até onde obtemos respostas.

Acredito que todos já perceberam que quando não sabemos ou não entendemos algo, o acreditar se torna um tanto abstrato e o vivenciar ou compartilhar o sentido correto e sincero fica muito difícil. Essas situações Continue lendo

COMO ALICE ESCORREGANDO NA TOCA DO COELHO

aliceasdasÉ próprio do ser humano distinguir o bem e o bom do mal e mau. É “importante” para o Homem encontrar um culpado para aliviar e até justificar seu próprio desajuste, incompreensão e desejo, assim como, para materializar aquilo que é imaterial, irracional e injustificável.

Diabo e Exu são os artistas principais nessas cenas, inclusive muitas vezes são confundidos, não é mesmo?

Aí ouvimos discursos e nos encravam doutrinas contextualizadas através de frases do tipo: Exu faz o mal; Exu é um espírito caído; Exu precisa de luz, precisa evoluir… e assim por diante.

Pois bem, o filósofo contemporâneo espanhol Fernando Savater diz que “o que nos convém costumamos dizer que é “bom”, pois nos cai bem; outras, em compensação, não nos convêm, caem-nos muito mal, e o que não nos convém dizemos que é “mau”.

Já o filósofo Continue lendo

VIVER HOJE…

terautoestima

QUANDO ME AMEI DE VERDADE       

Carlos Drummond de Andrade

Quando me amei de verdade, 
compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. E, então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome… auto estima.

Quando me amei de verdade, 
pude perceber que a minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra as minhas verdades.
Hoje sei que isso é… autenticidade.

Quando me amei de verdade, 
parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento .
Hoje chamo isso de… amadurecimento.

Quando me amei de verdade, 
comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é… respeito.

Quando me amei de verdade, 
comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável… pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo.
De início, minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama… amor próprio.

Quando me amei de verdade, 
deixei de temer meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo. Hoje sei que isso é… simplicidade.

Quando me amei de verdade,
desisti de querer ter sempre razão e, com isso, errei muito menos vezes.
Hoje descobri a… humildade.

Quando me amei de verdade, 
desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro.
Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez.
Isso é… plenitude.

Quando me amei de verdade, 
percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é…. saber viver!

JOELHOS AO CHÃO SIM!

de joelhosDentro das várias ritualísticas que se desenvolvem nos terreiros de Umbanda é comum vermos, principalmente no início e término dos trabalhos espirituais, o corpo mediúnico com os joelhos no chão. Alguns veem esta postura como arcaica e sem sentido, porém, nunca se deram ao trabalho de analisarem detidamente tal comportamento.

É de conhecimento geral que as primeiras religiões do globo terrestre já inseriam a genuflexão em seus rituais como exteriorização de respeito junto ao Criador e também manifestação de humildade que todos devem ter, seja para com o Divino, seja para com o próximo. Da mesma forma, o ato de postar-se faz ver aos fieis que assistem uma manifestação Continue lendo